Chacina de Pau D’arco: Policia Civil prende mais um acusado envolvido na Barbárie

Unknown
0
11072819_751155771670644_4559208938238374136_n
Acusado
Mais um suspeito de participação na chacina em Sobral, que vitimou seis pessoas na última terça-feira (14), foi preso pela Polícia. Antônio Gomes de Sousa, de 35 anos, conhecido como ‘Antônio Mourão’, foi capturado após ser cercado pela Polícia em um matagal na comunidade de Pesqueiro, em Camocim.
Ele se entregou nas primeiras horas deste domingo (19) e foi encaminhado à Delegacia da Polícia Civil de Camocim, de onde deve ser encaminhado para a Delegacia Regional de Sobral ainda nesta manhã para ser ouvido pelo delegado Júnior Vieira.
‘Antônio Mourão’ ´seria diabético e estava há bastante tempo no mato, sem comer e sem beber água. Alegou ainda estar com medo de morrer. A prisão foi realizada pela Polícia Civil dos municípios de Granja e Camocim, com apoio da 3ª Companhia do 3º Batalhão de Polícia Militar de Camocim, sob o comando do major PM Artunane.
Suspeito já responde por outros crimes
Conforme o delegado Herbert Ponte e Silva, o suspeito já responde por receptação, formação de quadrilha e associação ao crime, e estava preso há cerca de seis meses na Cadeia Pública de Jijoca, de onde foi solto no último dia 10 de março.
Em depoimento informal, ‘Baixinho’ disse ter sido convidado por dois irmãos, conhecidos por ‘Paizim’ e ‘Roger’, naturais de Frecheirinha, para trabalhar com venda de confecção. Ao chegar ao município, teria sido convencido por eles a participar do crime em Aprazível. As mortes seriam para vingar o assassinato de um irmão da dupla, o qual teria sido morto por dívida relacionada ao tráfico de drogas.

Mais dois seguem foragidos
‘Paizim’ e ‘Roger’ seguem foragidos, e a Polícia suspeita que eles estejam em Fortaleza. A dupla é prima de José Cleiton Rodrigues, mais conhecido por ‘Keké’, que foi preso na última sexta-feira (17) em Jijoca de Jericoacoara e encaminhado para Sobral.
‘Keké’ também cumpria pena na Cadeia Pública de Jijoca, por roubo, até 15 dias atrás, quando foi solto. Conforme a polícia, ele teria planejado, de dentro da unidade prisional, como executaria as pessoas supostamente envolvidas na morte de um primo. Outras duas mulheres também estão sendo investigadas.

Com informações do colaborador Wellington Macedo (Diário do Nordeste )
Tags

Postar um comentário

0Comentários

Please Select Embedded Mode To show the Comment System.*

#buttons=(Accept !) #days=(20)

Our website uses cookies to enhance your experience. Check Now
Accept !